11/01/2020

Cerca de 18% dos eleitores de Jaguariúna não fizeram cadastro biométrico

Eleitor que não cadastrou a biometria deve procurar o cartório eleitoral para regularizar a situação até o dia 6 de maio

Da redação

Um levantamento com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostrou que cerca de 18% dos eleitores de Jaguariúna, não fizeram o cadastro biométrico obrigatório. Segundo os dados, 82,01% ou 34.870 eleitores fizeram o cadastro biométrico. Jaguariúna possuí 42.521 eleitores aptos a votarem.

Os dados foram divulgados pelo Portal G1 Campinas.  Pelo menos 224.359 pessoas de 23 municípios da região de Campinas (SP) estão com a situação eleitoral irregular, após descumprirem o prazo para o cadastro da biometria, encerrado no dia 19 de dezembro. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os eleitores terão efetivamente o título cancelado se não providenciarem a regularização.

O levantamento mostrou que Monte Alegre do Sul (SP) foi o município que mais chegou perto da meta, já que 87,18% dos eleitores (6.453 pessoas) fizeram o cadastro biométrico. Por outro lado, o menor índice aconteceu em Hortolândia (SP), onde 40.403 pessoas não compareceram aos cartórios.

Para conseguir votar nas eleições municipais de 2020, o eleitor que não cadastrou a biometria deve procurar o cartório eleitoral para regularizar a situação até o dia 6 de maio. Após esta data, o cadastro só será reaberto no dia 3 de novembro.

Para completar a regularização, o eleitor deverá apresentar documento oficial (com foto) e comprovante de residência atualizado (emitido há, no máximo, três meses); além de pagar as multas.

Jaguariúna pertence a 333ª Zona Eleitoral com sede na cidade Pedreira.

Quem tiver o título cancelado, pode ter várias complicações, uma delas é o cancelamento do CPF.

.……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Jaguariunense


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.