13/01/2021

Jaguariúna destaca investimentos feitos na saúde durante pandemia

Da redação

Entre as medidas estão criação da Unidade de Campanha exclusiva para casos de Covid e síndromes gripais, ampliação de leitos, compra de equipamentos, medicamentos e insumos hospitalares, além da contratação de novos servidores da saúde.

Após o Tribunal de Contas do Estado apontar que Jaguariúna teve um gasto de R$ 10,5 mil por paciente infectado pelo novo coronavírus até novembro de 2020, a Prefeitura informou que várias medidas foram adotadas durante a pandemia da doença no município.

Segundo a administração, a cidade tem um número controlado de casos confirmados, que é reduzido em relação a outros municípios e um dos menores índices de letalidade pela doença.

Confira a nota:

Os números do TCE refletem as medidas efetivas adotadas pelo município de Jaguariúna desde o início da pandemia, como criação da Unidade de Campanha exclusiva para casos de Covid e síndromes gripais, ampliação de leitos, compra de equipamentos, medicamentos e insumos hospitalares, além da contratação de novos servidores da saúde.

Jaguariúna tem um número controlado de casos confirmados de Covid-19, que é reduzido em relação a outros municípios. Também tem um dos menores índices de letalidade pela doença (1,9%, em 05/01/2021). Isso se deve exatamente ao trabalho adotado pelo Município no combate ao coronavírus e impacta diretamente na relação despesas versus casos confirmados.

Além disso, a Saúde pública de Jaguariúna manteve e ainda mantém em operação a Unidade de Campanha para Covid e também não fechou as unidades básicas de saúde (UBSs), mantendo os atendimentos prioritários mesmo durante o pico da pandemia.

AÇÕES E INVESTIMENTOS NA SAÚDE CONTRA A COVID-19  – JAGUARIÚNA

– Criação do Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Covid-19
– Contratação de novos funcionários para a Saúde (médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e motoristas)
– Higienização da cidade com amônia quaternária
– Criação de canal exclusivo para tirar dúvidas sobre o coronavírus via WhatsApp (19) 99714-7119
– Criação de hotsite exclusivo com informações sobre a Covid-19: https://jaguariuna.sp.gov.br/coronavirus/
– Aumento de 69% no número de leitos hospitalares (de 93 para 157)
– Criação da Unidade de Campanha exclusiva para pacientes Covid-19 e com síndromes gripais (29 leitos e 400m² de área)
– Criação de 6 leitos de UTI homologados pelo Ministério da Saúde
– Realização de barreiras sanitárias com aferição de temperatura
– Vacinação em sistema drive-thru
– Aumento de 10 para 30 respiradores
– Letalidade: Jaguariúna: 1,96% (em 05/01/2021)”.

Relembre o caso

Jaguariúna teve um gasto de R$ 10,5 mil por paciente infectado pelo novo coronavírus de acordo com dados divulgados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP), com base nas informações prestadas pelo município ao tribunal novembro de 2020.

RMC

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) gastou, até novembro do ano passado, R$ 423,8 milhões no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, média de R$ 4,17 mil por caso confirmado de Covid-19 nos 20 municípios.

As prefeituras da RMC receberam R$ 408,3 milhões em repasses, sendo R$ 359,2 milhões em recursos federais e R$ 47,1 milhões do Estado e empenharam R$ 15,5 milhões em recursos próprios do orçamento.

O levantamento aponta que as prefeituras da RMC fizeram contratações de R$ 183,6 milhões sem licitações, o que representa 43,3% das despesas totais no enfrentamento da pandemia.

Flexibilização

Medida Provisória flexibilizou as regras de licitação para bens e serviços voltados à pandemia. Todas as compras e serviços, inclusive obras, necessários ao enfrentamento da pandemia podem ser sem concorrência e também permite a compra de equipamentos usados, desde que haja garantia do fornecedor.

Jaguariúna gastou até novembro, R$ 14.246.076,07 no enfrentamento da pandemia, no qual a maior parte foi usada diretamente pela área da saúde.

…………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Jaguariunense


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.