08/02/2020

“Jaguariúna precisa ser melhor administrada”, afirma vereador Luiz Carlos

Parlamentar disse que Jaguariúna recebe bastante recursos e que eles precisam ser melhor aplicados

Da redação

O vereador Luiz Carlos de Campos (PTB, mais conhecido como Bozó, criticou durante a última sessão da Câmara de Jaguariúna a maneira como a gestão atual da prefeitura tem aplicados os recursos. Após apresentar números de impostos repassados pelo Governo do Estado de São Paulo, o político disse. “Jaguariúna precisa ser melhor administrada. A situação do nosso município ‘ta’precária”.

Na sessão, Bozó iniciou seu discurso apresentando um comparativo de arrecadação entre municípios da região. “Para as pessoas terem uma noção de quanto arrecada Jaguariúna, eu fiz um comparativo com outras cidades aqui da nossa região. A população que vou falar aqui, ´´e estimada em 1º de julho de 2019. Holambra tem 15 mil habitantes e a receita dela de impostos estaduais em 2019 foi de R$ 26. 482.000,000. Pedreira tem 48 mil habitantes e a receita lá foi de R$ 36 milhões. Artur Nogueira tem 54 mil pessoas e arrecadou R$ 34 milhões. Jaguariúna tem 57.488 e arrecadou R$ 227 milhões, é muito dinheiro que Jaguariúna arrecada”, ressaltou.

O vereador ainda chamou a atenção para números da cidade ao longo dos anos. “Como a gente tem acompanhado, em 2013 essas transferências do estado foram de R$ 134 milhões. Em 2015, que deu uma caída foi de R$ 117 milhões e agora em 2019 com R$ 227 milhões é quase o dobro”, salientou.

Apesar da alta arrecadação, o vereador afirmou. “Por que a gente está falando isso, porque a gente anda pela rua e vê a situação que se encontra a cidade, que está feia. Jaguariúna era muito mais bonita. Quem mora aqui há mais de 20 anos sabe o que eu estou falando. A nossa cidade era bem melhor do que se encontra hoje. O que a  gente tem visto aí de investimentos, é com recursos da União, de recursos do estado ou através de empréstimos que passou pela Câmara. Jaguariúna está devendo ao cidadão um pouco melhor de investimentos com recursos próprios”, cobrou o edil.

Cargos de confiança

Ainda durante a sessão, o político também chamou a atenção para o número de cargos de confiança na Prefeitura. “Outra coisa que a gente tem dito, é que tem muito cargo em comissão em Jaguariúna, função de confiança. Em março de 2018 havia 280 cargos em função de confiança, 224 estavam ocupados. Hoje, são 285 cargos e 276 estão ocupados., quase a totalidade”, se espantou o parlamentar.

E seguiu. “Em março de 2013, eram 14 secretarias, cada secretario com R$ 11 mil de remuneração.  Hoje são 15 secretarias e as 15 estão ocupadas. Em 2018 eram 11. Então são quatro secretários a mais. Cargo de assessor dois e diretor de departamento haviam 90. Desses 90 cargos, 74 estavam ocupados. Hoje são 88 cargos e os 88 estão ocupados”, completou.

Ainda em seu discurso, o vereador também destacou a queda dos valores das taxas pagas pelo contribuinte em impostos municipais.

Em seguida, ele disse o que acha importante. “O importante é que a prefeitura aplique com responsabilidade esse dinheiro, porque o que eu estou dizendo aqui é muito dinheiro. Jaguariúna precisa ser melhor administrada. A situação do nosso município ‘ta’ precária. Eu trabalho em Holambra já faz 26 anos e quem tiver a oportunidade de dar uma rodadinha lá, vocês viram  a diferença de recursos financeiros né?Lá  ‘ta’ muito melhor que aqui. Alguma coisa está acontecendo e precisa ver o que é e que seja consertado. É o que a gente torce”, concluiu Luiz.

.……………………………………..

Tem uma sugestão de reportagem? Clique aqui e envie para o Portal Jaguariunense


Comentários

Não nos responsabilizamos pelos comentários feitos por nossos visitantes, sendo certo que as opiniões aqui prestadas não representam a opinião do Grupo Bússulo Comunicação Ltda.